sábado, 15 de fevereiro de 2014

Fanfic: "Não é mais um romance literário" - 53º capítulo


Isabella Swan têm a sua vida transformada após conhecer o enigmático romancista Edward Cullen. O que acontecerá com a estudante ao se envolver com alguém tão misterioso?


Autora : Jacqueline Sampaio
Classificação: +18
Gêneros: Romance
Avisos: Sexo




Boa noite amores ;) a fic chegou ao fim, esse foi nosso último bônus e só temos a agradecer pelo carinho com mais esta história.. Até mais não próximas aventuras ^^


Capítulo Especial: Filmagem


Eu não conseguia apagar aquela filmagem do meu celular, o primeiro registro de Renesme. Ela com a expressão emburrada dando-me língua, um encanto!

–O que está olhando ai? –Bella disse risonha. Eu estava sentado em uma cadeira de balanço em frente à praia, meu laptop ligado sobre meu colo. Meu celular em minhas mãos.

–Bella? Onde está Renesme? A deixou sozinha em casa? –Perguntei alarmado. Apesar de muito madura, Renesme tinha apenas quatro anos. Como todo pai zeloso, eu procurava tê-la sempre a vista.

–Renesme saiu com Angela, Bem e Dimitri. –Bella sentou-se no meu colo, um simples ato seu sempre me deixava aturdido e excitado. Bella pegou o celular de minhas mãos.

–Ah, o vídeo da Renesme. Não se cansa de vê-lo? Você vê esse vídeo duas vezes por dia. –Ela falou brincalhona. Eu peguei o celular de suas mãos enquanto meus braços enlaçavam sua cintura. Bella apenas me olhou enquanto eu me perdia em lembranças, lembranças de um dos dias mais felizes de minha vida...

–Folgado hein? Querendo carona para a casa da Angela. –Disse a Bem. Ele deu de ombros.

–Desculpa Edward. Meu carro está no concerto e não quero deixar de ir à casa de Angela por isso.

–Que seja Ben, mas não se acostume. –Meu celular toca.

–Droga! Ben atende pra mim. Meu celular está no porta-luvas. –Eu disse enquanto voltava minha atenção para o transito. Ben atende ao meu pedido.

–Tudo bem. –Ben pega o meu celular. –É da sua casa.

–Abre o flip e coloca no meu ouvido. –Falei já sentindo a tensão tomar conta de mim. Bella já estava prestes e ter nossa filha, para ela me ligar deveria ser algo sério.

–Ok. –Ben coloca o celular em meu ouvido.

–Alô?

–EDWARD? ED... AHHHHH! –Era Bella, estava gritando. Senti o pânico me atingir.

–BELLA? BELLA É VOCÊ? –Era difícil manter minha atenção no transito. Procurei me concentrar em ambos.

–Edward... A criança... Vai nascer... Edward... –Bella está arfante, a criança iria nascer. Um misto de euforia e medo atingiu-me. Eu acelerei o carro sem me importar com multas posteriores.

–EU ESTOU INDO, MEU AMOR! ESTOU A CAMINHO! –Ben, boquiaberto, fecha o flip vendo-me dirigir perigosamente.

–Edward o que...

–Minha filha vai nascer! MINHA FILHA VAI NASCER! OHOOOOOOOO! –Eu disse sem conter a felicidade que me atingia. O fruto de meu amor com Bella, minha filha, iria nascer. Dirigi em um tempo incrivelmente curto. Ben permaneceu no carro enquanto eu seguia para casa. Quando vi Bella caída no chão com a mão na barriga o medo tomou conta de mim.

–BELLA! –Toquei seu rosto desesperado. Bella olhou para mim com um olhar cansado. 

–Ed... –Murmurou. Eu a ergui e a conduzi para fora de casa. Bem já aguardava no volante. Abri a porta e sentei no banco de trás com Bella em meu colo. 

–Edw... Ahhh! –Bella reclamava e dor. Bem acelerou o carro. Eu tentei conter toda a tensão e medo e a apertei em meus braços.

–Shhhhh. Vai ficar tudo bem meu amor. Vai ficar tudo bem. –Sussurrei em seu ouvido. Comecei a beijá-la em suas pálpebras, bochechas, queixo... Na tentativa de acalmá-la. Deu certo. Quando Bella me olhou eu sorri para ela. 

–Vamos ter o nosso bebê, Bella. Tudo vai ficar bem.

–Edward. Eu to com medo! Ah! –Bella reclamou. Eu a beijei na testa.

–Não tenha medo. Eu estou aqui com você. Tudo vai ficar bem. –Eu disse. Bella olhou-me e sorriu. E então eu a vi desfalecer em meus braços. Meu coração estacou com o ocorrido. 

–BELLAAA! –Eu gritei. Tão logo estávamos no hospital. Eu a carreguei inconsciente em meus braços. Ben estava logo atrás de mim.

–AJUDEM AQUI! Ele gritou chamando a atenção de alguns funcionários.

–ALGUÉM ME AJUDE! MINHA MULHER ESTÁ PRESTES A TER NOSSO FILHO! –Eu gritei. Uma enfermeira veio trazendo uma maca, um médico a acompanhava.

–O que houve? –O médico perguntou enquanto mais dois enfermeiros se aproximavam e deitavam Bella na maca.

–Ele entrou em trabalho de parto! –Eu falei ofegante. A enfermeira saiu de perto do doutor e ele, junto com dois enfermeiros, puxaram a maca para algum lugar, certamente a sala de cirurgia. Eu continuei a segurar a mão de Bella e caminhei lado a lado com a equipe. A enfermeira que a pouco estava conosco já estava na sala, outro enfermeiro estava com ela.

–Vamos. –O médico disse. Ele olhou para mim. –Não sei se seria prudente seguir conosco.

–Eu quero ficar ao lado dela! Por favor! –Falei com a voz embargada. O médico olhou-me atentamente e sorriu.

–Está bem. Vamos nos preparar. –Ele falou conduzindo-me a uma outra sala.

Era a mulher da minha vida naquela maca desacordada. Eu não queria pensar na possibilidade de perde-la. Repetia, como um mantra, que tudo ficaria bem. Eu fiquei ao lado de Bella, segurava sua mão. Mesmo dopada ela iria sentir que era eu ali. Vi o médico e enfermeiros ao redor, o parto parecia ser mais complicado. Não gostei do fato de Bella estar nua e mãos a tocarem, olhos masculinos a olharem. Tolice minha! Não era hora para ter ciúmes.

E após alguns minutos eu ouvi, era assustador e fascinante, era o choro de minha filha.

“Renesme...” –Pensei. Não pude ignoram o nome que veio em minha cabeça.

...

Eu me aproximei do berçário, não havia visto muito bem Renesme. Eu ainda usava as roupas de proteção que o médico deu para que eu pudesse assistir o parto de Renesme.

A funcionaria responsável pelo setor estava distraída, entrei no local e fui para a UTI. Renesme era prematura, ficaria lá por alguns dias. Eu a encontrei e parei. Ela era bela, uma copia da mãe. Minha princesa! Eu peguei meu celular e a filmei, não pude resistir. Eu queria ter aquela coisa fofa a vista. E eu a filmei.

...

–Bella meu amor, pode me ouvir? Bella? –Eu falei, Bella já estava desacordada há alguns minutos. Aquilo me preocupava. Ela abriu os olhos e eu sorri. 

–Edward... Onde...

–No hospital. Eu a trouxe para cá com Ben. Lembra-se? –Eu acariciei seu rosto com minhas mãos. 

–Não muito. Onde está o meu bebê... ELE... ELE ESTÁ BEM? –Bella começou a se desesperar. Felizmente eu tinha as imagens que fiz.

–Bella, amor, não se exalte, tudo bem? –Eu a beijei na testa. –Nossa filha está bem. Ela está na incubadora por ter nascido prematura, mas está bem.

–Não lembro muito bem do que aconteceu. –Ela disse.

–Você desmaiou por causa da forte dor. Eu a trouxe para o hospital e você foi submetida a uma cesariana.

–Não me lembro de nada. Só me lembro de uma mão segurando a minha, de um choro de criança...

–Eu estive com você o tempo todo segurando sua mão... – Peguei as mãos de Bella e as acariciei. –Desse jeito. Eu vi nossa filha primeiro do que você. HÁ-HÁ-HÁ! –Bem, eu tive que me gabar, certamente Bella se gabaria.

–Exibido. –Murmurou. –Quero ver nossa filha.

–Ela não pode sair da incubadora, amor. E você não pode se levantar por enquanto. – Bella começou a chorar, aquilo me preocupou. -Não fica assim, amor. –Limpei as lagrimas de seus olhos. –Eu filmei nossa filha com a câmera do celular. Quer ver?

–ME PASSA LOGO A PORRA DO CELULAR! –Eu tive que segurar a gargalhada. Peguei meu celular e mostrei a ela. Bella olhou admirada para as filmagens, imaginei que ela riria ao ver o restante das imagens. 

–Ela é tão bela quanto você, mas possui a cor dos meus cabelos e dos meus olhos. –Falei. Bella não tirava os olhos da tela.

–Sério? Ela abriu os olhos?

–Continue vendo o vídeo. –Ela deve ter visto quando Renesme abriu os olhos, me olhou emburrada e me mostrou língua. 

–HÁ HÁ HÁ HÁ HÁ HÁ! Nossa ela mandou língua para você! Acho que ela te odeia, Edward.

–Vou rir muito da sua cara se a Renesme fazer o mesmo com você, Bella.

– Renesme?

–Acho um nome bonito. O que você acha amor?

–É um bonito nome. –Bella colocou suas mãos em meu rosto puxando-me para si, eu fui de bom grado. Ela me beijou. 

–E a propósito Bella... Eu tive que me controlar com os médicos que estavam cuidando de você. Eles ficavam olhando para o seu corpo, não sei como não pulei em um deles. –Confessei meu ciúme injustificado. Bela riu.

–Você é muito bobo.

–Não sou bobo, só não quero que olhem ou toquem o que é meu! –Falei azedo.

–Ah meu amor não fica assim! Vem cá! –Bella colou seus lábios aos meus. Era aquele o meu lugar, nos braços de Bella com minha filha entre nós.

–Edward? Edward! –Eu despertei com Bella olhando-me curiosa.

–Ah, desculpe eu... Eu estava me lembrando. Lembrando daquele dia. –Eu sorri para ela e me perdi nos olhos cor de chocolate que me fitavam com meiguice. 

–Foi um dia maravilhoso. –Bella murmurou. Aproximou-se de mim e beijou-me. –Quer repetir aquele dia? –Ela sussurrou no meu ouvido. –Basta irmos lá para a água e em nove meses vamos viver aquilo tudo de novo. –Ela disse com a voz rouca. Eu a peguei nos braços e corri para a água, para amá-la. Como eu fazia todos os dias, como eu queria fazer para sempre.



Capitulo especial: Ben

Eu observava atentamente meu filho Dimitri brincando com seu pai, meu amado marido Ben. Eu realmente era uma pessoa afortunada que nunca precisou necessariamente sofrer para saber o que é amar. Meu nome? Angela.

...

–Você parece estar bem com Edward, não é? –Comentei com Bella. Ela deu de ombros.



–Aparentemente sim, mas é difícil dizer. –Bella falou. Interrompemos nossa conversa para darmos atenção a aula, estávamos concluindo o colegial. Bella começara a ter sua vida movimentava pela aparição de um rapaz atraente, um rapaz famoso, Edward Cullen um grande escritor. Bella enfrentava a descoberta e amar alguém que não se mostrava interessado em compromisso e sofria com isso. Eu tentava aconselhá-la, mas nem sempre Bella ouvia-me.

Em alguns momentos, vivenciando através das conversas de Bella sua vida, eu disse a mim mesma:

“Acho que sou sortuda. Afinal eu nunca me apaixonei, não tenho problemas dessa ordem.”.

FIM




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Antes de comentar saiba que:
1. Você pode se Cadastrar com sua rede social para comentar é muito simples. Clique AQUI para saber mais.
2. Comentários, imagens e links ofensivos a Robert, Kristen ou ao trabalho realizado por esse fandom serão deletados e banidos.
2. Evitem usos de palavrões e confusões pois esses comentários serão deletados e colocados na lista de SPAM.
3.Links de sugestão de máterias por favor enviem para irmandaderobsten@hotmail.com ou no nosso chat.