domingo, 27 de abril de 2014

Fanfic "Desire And Crime"- Capítulo 15

Autora: Larissa Hale (Nyah / Larissa)
Sinopse: Edward Cullen conhecido como Antonny, é chefe da Cosa Nostra Americana com apenas 28 anos. Homem impiedoso. Não mede esforços para acabar com alguém e conseguir o que quer. É um homem temido por todos,até mesmo pelo amor. Isabella Swan,conhecida como La Belle ou apenas Bella,tem 24 anos e é prostituta do bordel de James. Uma pessoa considerada fria e sem sentimentos. Foi abandonada pelos pais quando tinha 6 anos. Desde daquele dia não acredita mais no amor. Duas vidas que se encontram apenas em uma noite,mas que pode mudar a vida deles para sempre. Apenas um encontro vai entrelaçar suas vidas pela eternidade....
Classificação: +18
Categorias: Saga Crepúsculo
Personagens: Alice Cullen, Angela Weber, Aro Volturi, Bella Swan, Carlisle Cullen, Charlie Swan, Demetri Volturi, Edward Cullen, Emmett Cullen, Esme Cullen, Felix, Heidi, Irina Denali, Jacob Black, James, Jasper Hale, Jessica Stanley, Mike Newton, Renée Dwyer, Renesmee Cullen, Rosalie Hale, Tanya Denali, Victoria
Gêneros: Ação, Drama, Hentai, Romance, Tragédia, Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Capítulos :  /  /  /  /  /  / 7º /  /  / 10º / 11º / 12º / 13º / 14º


Capítulo 15


Bella acordou sentindo algo estranho em seu baixo ventre. Tinha algo dentro dela. Era uma sensação boa e ela acabou gemendo. Assim que abriu os olhos deu de cara com Antony,que tinha um sorriso malicioso no rosto.


–-Você esta gostando? – Ele sussurrou no ouvido dela. Em reposta ela acabou gemendo alto. Ela havia gozado nos três dedos dele que estavam dentro dela.


–-Ótima maneira de se acordar. – Ela disse com a voz rouca pelo sono.



–-Você quer tomar banho comigo? – Antony perguntou beijando o pescoço de Bella.



–-Só um banho? – Ela disse olhando pra ele com as sobrancelhas arqueadas.



–-Eu não posso prometer nada. Não sei se vou conseguir tomar banho sem te tocar. – Ele disse inocentemente ,mas com um olhar malicioso.



–-Vamos tentar. – Ela diz rindo e correndo pro banheiro com Edward em seu encalço.



O banho durou mais de meia hora. Bella saiu do quarto de Edward para se arrumar. Minutos depois os dois já estavam prontos e sentados á mesa.



–-Hoje eu não vou chegar para o almoço. Tenho coisas a fazer. U carregamento armas. – Edward disse tomando um gole de seu café puro sem açúcar.



–-Armas? Mas não é perigoso? – Bella perguntou preocupada e Edward deu um sorriso torto.



–-Bella,meu bem. Isso é sempre perigoso. Mas eu volto vivo. Carregamento de armas nem é tão perigoso assim. Não pra mim. – Ele lhe deu uma olhada maliciosa.



–-Você não tem medo de ser pego?



–-Eu tenho contatos fortes na policia. Dinheiro compra tudo. Alias,eles não podem me prender,não tem nenhuma prova que eu faço parte da máfia ou algo desse tipo. Quem iria duvidar de um empresário rico que faz doações generosas todos os meses a caridade? – Ele disse com um sorriso debochado nos lábios.



–-Você não presta. Então hoje eu vou ter que almoçar sozinha? – Ela disse fazendo um bico involuntário. Edward riu e colocou sua mão sob a mão dela.



–-Você pode almoçar com a minha mãe. Tem uns dias que ela vem se queixando que eu não te levo para vê-la. Eu peço para um dos seguranças lhe acompanhar. Vai lhe fazer bem. Minha mãe é uma pessoa adorável. – Edward disse dando um sorriso sincero. Bella via o quão devoto ele era a Esme. Falava dela sempre com um brilho no olhar.



–-Ok. Eu vou ligar pra Alice. – Bella disse.



Antony se despediu de Bella e foi para o galpão aonde sua carga iria chegar. Assim que Edward saiu de casa,Bella subiu para o quarto. Mexendo em suas coisas ela viu um papelzinho cair no chão. Ela se agachou ali e o pegou. Ela viu que era um numero de telefone escrito. De repente lhe passou pela cabeça algumas palavras que ela leu na carta de Renée.



‘’Foi seu pai. Ele me obrigou”. Ela se lembrou. Naquele papel tinha o numero de Renée. Bella pegou o telefone e discou os números e esperou chamar.



–-Alô? Alô? – Uma mulher atendeu. As mãos de Bella tremeram.



–-Alô Renée. Sou eu Bella. – Bella diz gaguejando.









–-Ei chefe por que você esta todo alegrinho? – Emmett perguntou e Edward lhe mandou um olhar ameaçador.



–-Não é nada Emmett. Vamos logo buscar essa carga. – Edward disse entrando no galpão sendo seguindo por Emmett.



Ao chegar no galpão,Antony viu alguns containers. Com certeza era ali que ficava as armas. Um homem alto e com uma cicatriza do lado direito do rosto se aproximou de Antony. Era Carlo Salvatore. Era um mafioso siciliano que mantinha negócios com Antony.



–- Carlo come stai?– Edward diz em italiano. ( - Carlo como vai?)



–- Bene Antonio. Come potete vedere tutte le armi ci sono. Si consiglia di controllare.– Carlo diz . ( - Muito bem Antony. Como pode ver todas as suas armas estão ai. Se quiser pode conferir.)



–- Mi fido di te. So che non sei pazzo abbastanza per tradirmi.– Edward disse rindo e o homem gargalhou. ( - Eu confio em você. Sei que você não é louco o bastante para me trair.)



–- E il tuo problema con i Volturi? E 'come posso cacciare per voi – Carlo diz. ( - E o seu problema com o Volturi? Seu quiser eu posso caça-lo pra você.)



–- Non è necessario. Devo fare da solo. Conti devono essere affrontati con lui personalmente.– Edward diz com um brilho sombrio no olhar. ( - Não precisa. Eu tenho que fazer isso sozinho. Tenho contas a ser tratadas com ele pessoalmente.)



–- E quando si inizierà a donne del mercato?– Carlo diz malicioso e Antony fecha a cara. ( - E quando você vai começar a comercializar mulheres?)



Os Cullen podiam ser impiedosos e frios. Matavam a sangue frio,mas o que eles não faziam era vender mulheres como se fossem cocaína por ai.



–- Tu sai bene che io non farlo.– Edward diz rispidamente e o sorriso de Carlo se desfaz. ( - Você sabe muito bem que eu não faço isso.)



–-Calma era solo uno scherzo per rilassarsi.– Ele diz erguendo os braços em rendição. ( - Calma só foi uma brincadeira para descontrair.)



–- Beh, è stato bello fare affari con te Salvatore.– Edward diz. (- Bem,foi bom fazer negócios com você Salvatore.)



Emmett chegou ali com uma maleta prateada nas mãos, e a abriu. Ali havia vários milhões de dólares. Os olhos de Carlo brilharam.



–-E é que agradeço. – Ele disse com os olhos fixos no dinheiro. Edward pega maleta e entrega em suas mãos e sai dali.





–-Você vai explodir o Salvatore? – Jasper indagou assim que eles entraram no carro.



–-Não. Por enquanto não. Salvatore ainda vai me ser muito útil. Agora eu tenho coisas mais importantes a tratar. – Antony diz.



–-E qual seria? Heidi? – Emmett palpitou.







–-Não. Essa se trair minha confiança eu acabou com ela em dois segundos. Minha maior prioridade agora é o Aro. – Antony diz seriamente.









–-Sua história é muito comovente Renée. – Bella diz com um tom de humor enquanto tomava seu cappuccino.



–-Me dói sabia? Toda essa frieza que você me trata. – Renée diz com um tom magoado e Bella ri ironicamente.



–-Você queria o que? Que eu corresse pros seus braços e dizer que te perdôo? – Bella diz sarcástica.



–-Então por que me ligou?



–-Eu não sei. Eu só quero dizer que não tenho ressentimentos pelo que você me fez. Foi no passado, e eu não gosto disso. Eu estou bem agora. Engravidei de um mafioso,fui estuprada por três homens e perdi o meu filho. – Bella diz sorrindo. Mas não era um sorriso de alegria,e sim de tristeza.



–-Oh. – Renée imitiu colocando as mãos sob a boca e arregalando os olhos.



–-Você provavelmente não sabia. Eu era prostituta, e ainda fui estuprada. Engraçado não é mesmo? – Bella diz pegando um maço de cigarro de sua bolsa. Ela ofereceu um cigarro a Renée,mas ela ligou.



–-Sinto muito. – Renée disse com a cabeça baixa.



–-Não preciso. Olha eu não posso demorar muito, se não Antony vai ficar bravo. – Bella disse e Renée a olhou.



–-Antony é o seu namorado? – Renée gaguejou.



–-Não sei. No começo ele era só um cliente,mas agora eu moro na mansão dele. Agora eu preciso ir. Tome. – Bella diz tirando de sua bolsa um envelope pardo e entrega a Renée. Quando ela abre vê que é dinheiro.



–-Não. Eu não posso aceitar. Esse é o seu dinheiro. Não posso. – Renée diz negando devolvendo o envelope a Bella.



–-Por favor. Eu sei que não é muito. Eu sei que você precisa. Agora eu tenho que ir. Tchau. – Bella diz se levantando e saindo dali.





Assim que saiu do Starbucks,Bella abriu sua bolsa e tirou seu celular e viu que havia 15 chamadas não atendidas de Antony. Os homens de preto,como ela costumava chama-los,já estava a sua espera. Ela bufou e entrou no carro preto e de vidros escuros. Bella resolveu retornar as ligações antes que Antony tivesse um ataque do coração.



–-Aonde você estava? – A voz gélida penetrou no ouvido de Bella.



–-Eu sai. Eu te disse ontem. – Bella diz olhando para suas unhas.



–-Então por que não atendeu quando eu te liguei 15 vezes? – Edward disse nervoso.



–-Eu não pude ligar. Eu estou bem. Já estou indo pra casa da sua mãe. – Bella disse.



–-Ok. A noite então eu te busco. Até logo. – Ele disse.



–-Ok. – Bella disse e Edward desligou.



Bella ficou se perguntando o que havia acontecido com o “eu te amo”. Ontem a noite enquanto se amavam,Antony fazia juras de amor pra ela. Mas agora era só um “até logo”? Talvez Edward fosse bipolar.



Para Bella isso também era novo,já que ela se parecia com Edward. Não sentia nenhuma afeição por ninguém. Sempre colocava sua mascara de indiferença no rosto,tentando se manter forte a qualquer coisa. Ela não sabia o que havia acontecido para ter mudado desse jeito. Ainda mais assim tão de repente. Talvez tivesse sido pela sua breve gravidez. Seus sentimentos,seu modo de pensar e agir tivesse mudado por causa dos hormônios. Mas e agora? não havia mais bebê nenhum. Por que então se arriscava a acreditar no amor? Mas de uma coisa ela sabia,que aquilo que ela sentia por Antony era mais do que uma atração sexual.



A tarde passou bem rápido. Bella almoçou na casa dos pais de Antony. Foi uma tarde bem divertida. Esme contava história de quando Edward era pequeno. Bella ria quando Esme contava as estripulias de Edward. Ela então percebeu que desde pequeno Edward tinha esse gênio forte. Sempre tentando parecer serio e responsável.



Bella ficou ainda mais surpresa e impressionada ao saber que Esme havia sido prostituta. Bella não conseguia imaginar que uma mulher elegante e fina daquela havia sido uma cortesã.





O nome de solteira de Esme Cullen era Esme Platt. Nasceu em Londres em 1969. Sua mãe havia falecido quando ela era bem pequena. Passou a morar com o pai desde então. Um bêbado que não conseguia passar um dia sequer sóbrio. Desde que a mulher se fora ele ficou assim. Queria afogar suas magoas na bebida.



Quando Esme tinha 12 anos seu pai começou a agredi-la. Lhe batia com o cinto. As vezes apanhava tanto que nem conseguia andar direito. Tinha que cuidar da casa sozinha,já que o pai passava as noites em botecos bebendo. Quando completou 16 anos Esme decidiu sair de casa. Não agüentava mais passar fome e apanhar. Então foi isso que ela fez,arrumou suas poucas roupas e saiu de casa. Não tinha pra onde ir ou dinheiro. Tentou procurar emprego em casas de família,mas sempre diziam que ela era jovem demais. Cansada de tudo Esme só achou uma solução se prostituir.





Bella escutava tudo que Esme dizia. Suas histórias eram semelhantes. As duas tiveram que se prostituir para ganhar dinheiro e não passar fome. Outra semelhança era as duas terem se apaixonado por criminosos.



Eram 20:00 quando Edward saiu de seu “trabalho” depois de mais um dia cansativo. Ele entrou dentro de um jaguar e foi para a casa de sua mãe buscar Bella.



–-Oi mãe. – Edward a cumprimenta com um singelo beijo na testa.



–-Oi querido. – Esme disse amorosamente.



–-Eu vim buscar a Bella. – Edward disse.



–-Ok. Ela esta na sala com Alice e Rosálie. Vá até lá. – Esme disse e Antony assentiu.



Antony foi até a sala e viu Bella conversando animadamente com suas irmãs. Bella estava bem a vontade.



–-Olha só que está aqui. O senhor Workaholic. – Rosálie disse sorrindo, e Edward revirou os olhos.



–-Eu não sou um viciado em trabalho,ok? – Ele disse bufando.



–-Nós estamos conversando aqui. – Alice diz chamando atenção.



–-Desculpe interromper vocês mas eu vim pra buscar a Bella. – Ele disse dando um beijo na testa dela.



–-Ah por que? Estava tão divertido. – Alice diz emburrando.



–-Eu prometo que volto meninas. Eu estou um pouco cansada. – Diz Bella.



Bella e Edward se despediram dos outros e entraram no carro blindado de Edward e vão a caminho de casa.



–-Como foi seu dia? – Edward perguntou a Bella.



–-Bem. Suas irmãs são bem legais. – Bella diz sorrindo.



–-Então o que vamos fazer quando chegarmos em casa? – Edward disse maliciosamente colocando a mão na coxa dela.



–-Eu não sei. O que você tem em mente? – Ela diz mordendo o lábio inferior sedutoramente.



–-A gente pode pensar nisso..... DROGA! – Ele exclamou e Bella o olhou confusa.



–-Tem um carro nos seguindo. – Ele explicou. Bella olhou para o retrovisor, e viu um carro preto com faróis desligados.



–-Quem é? E por quê esta nos seguindo? – Bella disse começando a ficar nervosa.



–-Eu não sei quem é. Mas com certeza deve ser o Aro. – Edward disse escutando tiros sendo disparados na parte traseira de seu carro.



–-Isso são tiros? – Bella gritou.



–-Parece que são. – Edward disse acelerando ainda mais o carro.

Antony fazia curvas e tentava desviar,mas a pessoa que estava atirando tinha uma boa mira.



–-A gente vai morrer. Ele veio me matar. – Bella disse desesperada.



–-A gente não vai. O carro é blindado. – Ele disse tentando se manter calmo.



Antony acelerou ainda mais o carro. Ainda estavam sendo seguidos. Edward fez um curva na estrada e de repente o carro que os seguia sumiu. Bella ainda chorava baixinho em seu lugar.



–-Calma já passou amor. – Edward disse fazendo carinho no cabelo dela.



Quando Edward parou em frente a mansão,Bella foi a primeira a sair do carro e entrar em casa. Quando ele foi atrás dela,viu que a porta do quarto estava trancada. Ele insistiu em chama-la mais ela não ouviu.



Bella assim que entrou no quarto fechou a porta e se jogou na cama e chorou. Aro estava tentando mata-la. Ele não iria sossegar até conseguir o que queria. Ela chorou até dormir. Ela estava ressonando tranquilamente após chorar rios,até que ela teve um sonho.



Dream on



Ela estava novamente em seu apartamento. De repente ela escutou a porta ser arrombada e viu Aro entrar com o três homens. Bella estava muito assustada,e Aro mantinha um sorriso malicioso no rosto.



Aqueles homens estranhos a agarram, e ela gritou. Aro lhe deu um tapa tão forte no rosto que seu pescoço chegou a virar com a violência.



–-Eu vou te pegar sua vadia. Você vai se arrepender de ter entrado no meu caminho. – Aro disse com um sorriso sádico.



Bella já derramava lagrimas. Se aquilo era um pesadelo,era rezava para que acordasse logo.



–-Não por favor. – Ela suplicou já sabendo o que iria acontecer.



–- Ela é toda de vocês. – Aro disse aos homens.



A cena do estupro se repetia. A dor, a humilhação se repetia. Depois dos homens finalizarem o trabalho.eles jogaram Bella de qualquer jeito no chão. Aro estava sentado no sofá observando tudo. No final ele se levantou e tirou a arma do cós da calça e apontou para a cabeça de Bella.



–-Não. – Ela murmurou com a voz fraca.



–-Diga olá para o Cullen. No inferno. – Aro disse apertando o gatilho e disparando.



Dream Off



–-NÃO!



Bella acordou gritando,chorando e suando. Ela escutou Antony chutar sua porta e entrar no quarto ele entro com a arma em punho a procura do invasor. Ele viu Bella chorando desesperada em cima da cama.



–-Calma. Não tem ninguém aqui. Só foi um pesadelo. – Edward a ninava como se ela fosse um bebê. Ela aos poucos foi parando de chorar.



–-Ele vai vir atrás de mim. Aro estava aqui. – Ela sussurrava com a cabeça encostada no peito de Edward.



–-Shiuuu. Não tem ninguém aqui. Vamos dormir querida. – Ele disse se deitando na cama junto com ela.



Bella se esconder no peito de Antony. Ele mexia nos cabelos dela e sussurrava palavras de conforto. Minutos depois ele havia finalmente conseguido faze-la dormir. Enquanto a observava dormir,Edward pensava em um plano para acabar com Aro. Ele devia isso a sua Bella.



Irmandade Robsten Legacy Visite nossa Galeria

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Antes de comentar saiba que:
1. Você pode se Cadastrar com sua rede social para comentar é muito simples. Clique AQUI para saber mais.
2. Comentários, imagens e links ofensivos a Robert, Kristen ou ao trabalho realizado por esse fandom serão deletados e banidos.
2. Evitem usos de palavrões e confusões pois esses comentários serão deletados e colocados na lista de SPAM.
3.Links de sugestão de máterias por favor enviem para irmandaderobsten@hotmail.com ou no nosso chat.