terça-feira, 29 de abril de 2014

Fanfic "Desire And Crime"- Capítulo 17

Autora: Larissa Hale (Nyah / Larissa)
Sinopse: Edward Cullen conhecido como Antonny, é chefe da Cosa Nostra Americana com apenas 28 anos. Homem impiedoso. Não mede esforços para acabar com alguém e conseguir o que quer. É um homem temido por todos,até mesmo pelo amor. Isabella Swan,conhecida como La Belle ou apenas Bella,tem 24 anos e é prostituta do bordel de James. Uma pessoa considerada fria e sem sentimentos. Foi abandonada pelos pais quando tinha 6 anos. Desde daquele dia não acredita mais no amor. Duas vidas que se encontram apenas em uma noite,mas que pode mudar a vida deles para sempre. Apenas um encontro vai entrelaçar suas vidas pela eternidade....
Classificação: +18
Categorias: Saga Crepúsculo
Personagens: Alice Cullen, Angela Weber, Aro Volturi, Bella Swan, Carlisle Cullen, Charlie Swan, Demetri Volturi, Edward Cullen, Emmett Cullen, Esme Cullen, Felix, Heidi, Irina Denali, Jacob Black, James, Jasper Hale, Jessica Stanley, Mike Newton, Renée Dwyer, Renesmee Cullen, Rosalie Hale, Tanya Denali, Victoria
Gêneros: Ação, Drama, Hentai, Romance, Tragédia, Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Capítulos :  /  /  /  /  /  / 7º /  /  / 10º / 11º / 12º / 13º / 14º / 15º / 16º

Capítulo 17



Edward na manhã seguinte,disse á Bella que a levaria para um jantar.



Eram 10 da manhã quando Alice e Rosálie passaram lá para fazer companhia á ela.


–-Bella eu queria que você fosse minha madrinha de casamento junto com o Edward. Você aceita? – Alice perguntou.



–-Mas você já não tem a Rosálie? – Bella disse surpresa com o pedido.



–-Bella,Alice precisa de duas madrinhas e dois padrinhos. Tem eu e agora você. – Rosálie explicou.



–-Antony me disse que se você aceitasse por ele tudo bem. Vai Bella aceita,please. – Alice disse com os olhinhos brilhando. Bella não tinha como negar.



–-Ok. Eu aceito ser sua madrinha. – Bella disse dando um sorriso.



–-Ótimo. Então em duas semanas nós três iremos provar o vestido.- Alice diz batendo palmas animadamente.



–-Então gente eu tenho uma coisa pra contar á vocês,mas eu peço sigilo absoluto,ok? – Rosálie disse misteriosa e as meninas e olharam curiosa.



–-Ok. Diga logo,estou morrendo de curiosidade. – Alice disse.



–-Então...Eu e o Emmett vamos ter um bebê. Mas só que ele ainda não sabe. – Rosálie disse nervosa. Alice e Bella a encararam de boca aberta.



–-Nossa isso é incrível,parabéns. Quando vai contar ao Emmett? – Bella perguntou saindo de seu transe.



–-No natal. – Rosálie disse.



–-Mais é daqui á 2 meses!!!! – Alice exclamou.



–-E daí? Eu vou estar com três meses de gestação. – Rosálie disse indiferente.



–-Você quem sabe. Meus parabéns maninha. – Alice disse a abraçando.



–-Agora vamos falar sobre as outras noticias. Antony nos contou,que ontem você teve uma briga com a Tânia Vaca bem lá na sala. Nos conte isso. – Rosálie disse rindo.



–-Ai eu soube. Eu queria ter visto isso. – Alice disse dando um sorriso travesso.



–-Ela chegou aqui e me desafiou. Ainda me chamou de prostituta e me deu um tapa no rosto. Eu não agüentei e bati nela também. Começamos a rolar no chão. Os seguranças vieram,mas não conseguiram separar. Depois Antony chegou e me tirou de cima dela. Depois ele quase chutou Tânia – literalmente – aqui de casa. – Bella comentou rindo se lembrando do episodio da noite anterior.



–-Meu irmão esta bem apaixonado por você. – Alice disse e Bella acabou corando.



–-Aiiii ela esta corando. Você é uma garota com muita sorte. Se Antony não fosse meu irmão, e se eu não amasse o meu Emmett eu dava uns pegas nele bonito. – Rosálie disse rindo..



As meninas ficaram ali até a hora do almoço. Fizeram companhia á Bella,já que Edward havia ligado antes e informado que não iria almoçar em casa,porque tinhas “coisas” que precisavam ser resolvidas. Mas disse que as 19:00 h em ponto voltaria para trocar de roupa e levar Bella para o jantar.



Bella não entendia o por quê deles não fazerem um jantar ali mesmo. Mas Edward disse que tinha que ser especial. Era como se fosse um encontro entre um casal apaixonado. Eles tinham que admitir que o amor os fazia ficar difentes.







Edward,um pouco longe dali,andava em seu escritório de um lado para o outro. O escritório ficava em um enorme prédio de 12 andares no centro de Seattle. Edward era um empresário para a mídia e o mundo inteiro. Mas usava esse prédio apenas como fachada para seus verdadeiros negócios. A maioria de seus funcionários sabiam dos carregamentos que o Chefe faziam,mas não diziam nenhuma palavra. Porque estavam sendo pagos para trabalharem não para questionarem nada. Alem do mais que ninguém ousava retruca-lo em nada. Desafiar o chefe era como assinar seu atestado de óbito.



Edward estava nervoso,não só pelo trabalho,mas também pelo seu compromisso naquela noite. O que se fazer em um encontro? Será que existia algum tópico para começar uma conversação? Ele realmente não sabia o que fazer. Nunca,em seus 27 anos quase 28 de vida,havia ido á nenhum encontro com uma mulher. A não ser em motéis para seus encontros sexuais. Mas isso não contava. Pela primeira vez ele iria á um encontro com uma mulher em um lugar publico. Geralmente não gostava de ser visto com mulheres andando pela rua, e coisa e tal. A mídia nunca iria perder uma oportunidade de dizer que o famosos Edward Cullen estava em algum relacionamento solido. Mas sempre havia uma primeira vez para tudo.



–-Esta nervoso Tony? – Emmett perguntou entrando no escritório de Antony com uma pasta preta na mão.



–-Um pouco. – Edward respondeu suspirando fundo.



–-Algum problema? Sabe que pode contar comigo pra qualquer coisa. Somos amigos e cunhados a bastante tempo. – Emmett disse.



–-Sente-se. Na verdade eu preciso de ajuda em uma coisa. – Edward disse e Emmett o olhou com uma expressão divertida no rosto.



–-Você esta me pedindo ajuda? A coisa então deve ser bem seria. – Emmett disse rindo e Edward um fulminou com o olhar.



–-Deixe de brincadeira. Hoje eu vou levar Bella para um jantar. E ... e eu queria dar um presente á ela. – Edward disse meio sem graça.



–-Ah, entendi. Você quer agradar a Bella. De diamantes. Mulher se rende a essa magia. Aquelas pedrinhas brilhantes que custam caro nos nossos bolsos. Acredite dá certo. Rosálie,por exemplo,2 semanas atrás acabamos brigado,porque eu acidentalmente a chamei de gorda. Ela só faltou me dar um tiro. Tive que dormir no outro quarto. Assim que comprei brincos de diamantes rosas , ela só faltou chorar. E quando Rosálie fica feliz, o papai aqui também fica. – Emmett disse com um sorriso maroto.



Edward olhou para o cunhado e revirou os olhos. Emmett tinha quase 28 anos e parecia uma criança pequena. Coitada de sua irmã que tinha que agüentar ele 24 horas por dia. Mas pensando bem,Emmett até que deu á ele uma boa idéia.



–-Diamantes. – Antony murmurou pensativo.





Eram 19:00 h quando Edward chegou em casa. Ele foi direto para o quarto. Quando entrou,viu que Bella andava de lingerie pelo quarto,enquanto terminava de se arrumar. Ele queria agarra-la e joga-la em cima daquela cama, e fazer amor selvagem com ela. Mas havia prometido que iriam sair. Edward apenas deu um beijo cálido nos lábios dela, e foi pro banheiro tomar um banho. 20 minutos depois ele saiu e viu que Bella já não estava mais no quarto, e então ele seguiu para o closet.



Antony colocou um terno preto da D&G,seu sapato social de couro italiano e uma camisa cinza por baixo do paletó. Dessa vez ele não colocou gravata. Iria ir jantar, e não receber cargas ilícitas. Ele passou seu perfume da Armani,deu uma bagunçada nos cabelos e estava pronto. Não podia esquecer do presente de Bella.



Bella já estava á sua espera. Quando ela o viu descendo as escadas,se levantou do sofá e lhe deu um sorriso. Edward viu ali a imagem de um anjo. Ela estava maravilhosa. Quem olhasse pra ela desse jeito,pensaria que era apenas uma jovem inocente. Mas ele sabia que de inocente Bella apenas parecia,já que era uma verdadeira diabinha sexy.



–-Você esta perfeita. – Ele disse a mirando da cabeça aos pés.



–-Você também esta muito gostoso. – Bella sussurrou sensualmente no ouvido dele,passando as suas pequenas mãos pelo peito dele coberto.



–-Ok. É melhor nós irmos logo antes que eu arranque esse lindo vestido e te foda aqui mesmo. – Ele disse a puxando pela mão.





Edward levou Bella ao restaurante Francês mais caro. O métre veio até a mesa deles, e Antony pediu um dos vinhos mais caros da casa. Dinheiro não era problema pra ele.



–-Você é italiano e me trouxe á um restaurante francês? – Bella diz com uma certa dose de humor. Edward lhe devolveu um sorriso enquanto solvia um pouco do vinho.



–-Eu posso ser italiano,mas sem apreciar bem outros tipos. – Ele disse. Bella sentiu um segundo sentindo na frase,mas resolveu ficar quieta.



Depois eles fizeram seus pedidos. Enquanto Bella comia e apreciava aquela deliciosa comida,Edward ficava observando ela. Bella já estava meia incomodada com isso. Edward parecia estar observando uma obra de arte,parecia até mesmo devoção. Bella não gostava de ser observada ou até mesmo secada daquele jeito,enquanto comia.



–-O que foi? Por que esta me olhando desse jeito? – Ela perguntou com a sobrancelha erguida enquanto limpava sua boca com um guardanapo.



–-Nada. Só estou admirando sua beleza. Eu tenho algo pra você. – Edward disse tirando de dentro de seu paletó um estojo de veludo, e entregou a Bella.



Ela ficou bastante curiosa, e abriu. Pôs a mão na boca surpresa ao ver o que havia ali. Era um colar lindíssimo de diamantes,junto com um par de brincos.



–-Antony... – Foi tudo que ela conseguiu dizer.



–-São todos feitos de diamantes. Deixa que eu coloco o colar em você. – Ele disse se levantando da cadeira e colocando o colar em Bella.



–-Deve ter sido muito caros. – Ela disse alisando o colar envolto em seu pescoço.



–-Não pra mim. Eu achei perfeitos pra você. – Ele disse sorrindo.



–-Obrigado. – Ela disse.



Eles só não sabiam que dentro daquele restaurante não era nada seguro. Há algumas mesas distantes dali havia alguém os observando com um sorriso sombrio no rosto.









Na sexta feita pela manhã,Bella pegou o avião para Forks. Só iria voltar no domingo á noite. Edward fez questão de leva-la até o aeroporto com uma carranca enorme no rosto. Ele não queria que ela fosse visitar o tal de Jacob. Bella queria rir daquele ciúmes sem fundamentos de Antony,mas não queria o deixa-la ainda mais irritado do que já estava.



Quando o avião pousou Bella desembarcou. Ela viu Jacob a esperando no aeroporto. Ela o cumprimentou e os dois foram á caminho da reserva. Mas Bella não estava sozinha. Havia um segurança a seguido. Ordens de Antony. Mas será que até daquele fim de mundo chamado Forks,Aro iria segui-la?



Quando Bella chegou na reserva foi muito bem recebida por todos. Eles sempre a trataram com tanto carinho. Quem sabe se ela não morasse lá as coisas não fosse diferentes? Mas Bella era gananciosa. Sempre querendo mais. Não queria passar sua vida inteira naquele lugar.



–-Eu quero ver a Leah e o bebê. – Bella disse animada.



Jacob então,levou Bella para ver o bebê e Leah. Ela ainda estava de resguardo. O bebê tinha poucos dias de nascido.



–-Olha só quem eu trouxe. – Jacob disse abrindo a porta de seu quarto.



–-Oi. – Bella disse entrando no quarto timidamente.



–-Oi Bella. Vem até aqui conhecer meu solzinho. – Leah disse com a voz baixa.



Bella caminhou em passos silenciosos até lá. O pequeno bebê dormia serenamente nos braços de Leah. Era tão pequena, e tão lindinha. Sua pele já estava começando a ficar com o mesmo tom dourado da pele dos pais. Seus poucos fios de cabelo eram negros. Era uma mistura perfeita de Leah e Jacob.



–-Nossa. Ela é a copia fiel de vocês dois. – Bella disse fitando o bebê.



–-Você quer segura-la? – Leah perguntou.



–-Eu não sei. Tenho medo de deixa-la cair. – Bella disse apertando as mãos nervosa.



–-Você não vai deixa-la cair Bells. Eu também tive medo na primeira vez que a segurei. – Jacob disse a encorajando.



Leah então passou o bebê para os braços de Bella. Era uma coisinha tão pequena e frágil,que Bella tinha medo de quebra-la. Com alguns minutos com Sarah no colo,Bella começou a se acostumar e o medo passou.



Pela tarde Bella saiu um pouco da casa de Jacob e foi tomar um pouco de ar. O segurança ficava em uma distancia segura. Ela revirava os olhos. Não precisava dele ali colado nela vinte e quatro horas por dia. Pelo menos esperava que o pobre coitado recebesse um bom salário.



–-Você esta bem? – Jacob perguntou se sentando ao lado de Bella.



–-Sim. Muito bem. Digamos que eu estou bem melhor que antes. Não estou muito deprimida. – Ela disse acendendo um cigarro e dando um trago.



–-Você ainda não parou com esse vicio,não é? – Jacob disse apontando para o cigarro e balançando a cabeça.



–-Ei,você não pode falar de mim. Você também fumava Jacob. – Ela retrucou.



–-Mas eu parei assim que a Leah engravidou. O medico disse que não era bom pra ela e nem pro bebê ficar perto da fumaça do tabaco. Então eu parei. – Ele disse.



–-Que bom que você conseguiu. Por falar nisso sua filha é muito linda. Parabéns. – Bella diz batendo no ombro dele.



–-Obrigado. Ela é realmente linda. Como anda seu relacionamento com a sua mãe? – Jacob perguntou e Bella o olhou de canto de olho.



–-Mãe? Eu não tenho mãe a mais de 17 anos. Tenho apenas uma progenitora que se chama Renée. Eu encontrei com ela á alguns dias, e depois não a vi mais. Eu disse á ela que não tinha mais ressentimentos. Agora ela pode viver a vida dela sem ter arrependimentos – Bella respondeu secamente.



Falar sobre o assunto Renée,ainda era um assunto delicado para Bella. Ela procurava se tornar indiferente nesse assunto. Era um tanto delicado.



Bella passou a tarde se divertindo com eles. Na hora de dormir,Antony ligou pra ela perguntando se estava tudo bem. Eles ficaram conversando por mais de meia-hora. Ele perguntou se ela queria a companhia dele lá em La Push. Bella riu. Edward queria mesmo era ficar de olho em Jacob. Não tinha como ela se machucar,já que tinha um segurança junto com ela.



Bella deixou La Push do domingo as 15:00 h. chegou na mansão as 20:00 e Edward não estava em casa. Ela então subiu para o quarto e resolveu fazer uma surpresa pra ele. Ela tomou um bom banho,se perfumou e colocou uma lingerie azul. Sabia que era a cor favorita de Edward. Com certeza ele iria ficar maluco com aquilo tudo. Depois de se arrumar ela escutou o barulho do carro de Edward. Ela deu uma olhada pela janela e sorriu. Ela então se deitou na cama apoiada pelos cotovelos.



Ela escutou a porta do quarto se abrir. Antony afrouxava sua gravata quando se surpreendeu ao ver Bella lá deitava com um sorriso malicioso no rosto.



–-Bella? – Ele disse surpreso.



Bella se levantou da cama e andou sensualmente até ele. Ela parou e terminou de retirar a gravata dele e o paletó. Ela o rodeou e parou atrás dele, e o abraçou sentindo o cheiro do perfume masculino que fazia falta nesses dias em que esteve fora.



–-Está surpreso querido? Agora eu vou fazer aquela massagem que eu te prometi. – Ela sussurrou no ouvido dele.



Edward se virou e arrancou o sutiã de Bella e com um puxão rasgou o pano que antes era a sua calçinha. No começo ela fez uma cara de surpresa,mas logo em seu rosto apareceu um sorriso travesso. Ela então ficou na ponta dos pés e enlaçou o pescoço dele com seus braços.



Edward pegou Bella e a jogou na cama com uma certa violência,fazendo o colchão quicar. Ela deu uma risada animada. Ela então abriu as pernas. Edward entendeu aquilo como um convite para o paraíso. Ele então engatinhou até ela como um felino a espreita de sua presa. Ele se encaixou no meio das pernas de Bella.



–-Mas e a massagem? – Ela perguntou inocentemente enquanto passava a mão elo braço dele.



–-Hoje é você quem vai receber a massagem. Foram longos e torturantes dias sem te tocar. Eu vou ter dar uma massagem de pau. – Ele disse apertando os seios dela.



–-Adoro. – Ela disse maliciosa.



Minutos depois eles já se amavam. Bella gemia feito uma louca a cada investida de Edward. Minutos depois eles chegaram no primeiro orgasmo. Mas eles não descansaram. Vieram 2,3,4 orgasmos até que eles caíram esgotados na cama. Com certeza eles haviam matado os saudades que sentiam um do outro. Eles ficaram ali juntos aos beijos até que dormiram exaustos.



Irmandade Robsten Legacy Visite nossa Galeria

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Antes de comentar saiba que:
1. Você pode se Cadastrar com sua rede social para comentar é muito simples. Clique AQUI para saber mais.
2. Comentários, imagens e links ofensivos a Robert, Kristen ou ao trabalho realizado por esse fandom serão deletados e banidos.
2. Evitem usos de palavrões e confusões pois esses comentários serão deletados e colocados na lista de SPAM.
3.Links de sugestão de máterias por favor enviem para irmandaderobsten@hotmail.com ou no nosso chat.