quarta-feira, 28 de maio de 2014

Fanfic "Desire And Crime"- Capítulo 26


Autora: Larissa Hale (Nyah / Larissa)
Sinopse: Edward Cullen conhecido como Antonny, é chefe da Cosa Nostra Americana com apenas 28 anos. Homem impiedoso. Não mede esforços para acabar com alguém e conseguir o que quer. É um homem temido por todos,até mesmo pelo amor. Isabella Swan,conhecida como La Belle ou apenas Bella,tem 24 anos e é prostituta do bordel de James. Uma pessoa considerada fria e sem sentimentos. Foi abandonada pelos pais quando tinha 6 anos. Desde daquele dia não acredita mais no amor. Duas vidas que se encontram apenas em uma noite,mas que pode mudar a vida deles para sempre. Apenas um encontro vai entrelaçar suas vidas pela eternidade....
Capítulos:  /  /  /  /  /  / 7º /  /  / 10º / 11º / 12º / 13º / 14º / 15º / 16º /17º / 18º/19º / 20º / 21º  / 22º / 23º  / 24/ 25º

Como prometido, aqui está o 2º capítulo da noite ;)

Capítulo 26

Eram 3 da manhã, Bella ressonava tranquilamente,já Edward tinha um sono inquieto. Estava tendo um pesadelo.

Pesadelo on.
Edward estava em um lugar que para ele parecia familiar. Ele não podia saber com precisão aonde exatamente estava,já que tinha uma neblina espessa cobrindo todo o local. Era a paisagem típica de um filme de terror, aonde o assassino apareceria com um machado para matar alguma vitima.
–-EDWARD! Socorro. – Ele escutou uma voz conhecida dizer. Era um grito desesperador. Ele sabia que conhecia aquela voz. Era Bella gritando. Parecia assustada.
Edward,pela primeira vez em sua vida ficou assustado. A ultima vez que havia ficado assustado,foi quando viu sua mãe morta. Era a voz de Bella, e parecia desesperada por socorro.
Como não podia nada,Edward foi guiado pelo seu instinto, e correu,mas ele entrava cada vez mais naquela neblina. Não conseguia ver nada á sua frente. Com certeza se tivesse um abismo ali, ele iria cair. Edward parou de correr e ficou olhando ao seu redor. Não havia nada, nem ao menos um sinal para onde ele deveria seguir.

–-EDWARD! POR FAVOR! – A voz de Bella continuava á gritar. Mas agora parecia estar mais perto.
Edward forçou suas pernas a correr mais. Ele correu e correu até chegar em um lugar que parecia ser o jardim de sua casa.
–-BELLA! – Ele gritou. Mas não houve resposta.
–-Você fez isso comigo. – Ele escutou a voz soar atrás dele.
Quando se virou, ficou espantando com o que viu. Bella estava com um vestido branco todo ensanguentado. Outra coisa que o deixou confuso e assustado, foi a enorme barriga dela, seus olhos vermelhos cheios de raiva e ódio.
–-Bella? – Ele gaguejou tentando se mover,mas estranhamente não conseguia sair do lugar.
–-Você não conseguiu me proteger. Você matou a mim e ao seu filho. Você é um monstro. – Bella disse com rancor.
“você é um monstro”
“você é um monstro”
“você é um monstro”
“você matou a mim e ao seu filho”
Essas palavras ecoavam pela cabeça de Edward, o deixando desnorteado.
–-Não, não. – Ele murmurou segurando e puxando seus cabelos com força.
De repente ele viu tudo naquele cenário desaparecer como poeira, e caiu em um buraco que parecia ser sem fim.
Pesadelo off

–-NÃO! – Ele se levantou da cama gritando sobressaltado.

Com o grito de Edward,Bella acabou acordando assustada.

–-O que houve? – Ele perguntou alarmada.
Edward olhou para ela, e não viu os olhos vermelhos e nem a barriga. Foi apenas um terrível pesadelo.
–-Não foi nada. Um pesadelo. – Ele disse. Mas aquilo tudo havia parecido ser tão real.
–-Ok. Vamos dormir. – Bella disse se aconchegando ao peito dele.
5 minutos depois,Edward percebeu que a respiração de Bella estava mais devagar e ritmada. Ela já dormia profundamente. Edward continuava lá com os olhos bem abertos. Não podia fecha-los por um segundo sequer, que aquelas mesmas imagens voltavam á tona.
Aquele pesadelo todo parecia ter sido tão real. Ele podia ver o rosto de Bella nitidamente. Seu vestido pintado de sangue. Sangue que provavelmente era dela. Ele não iria se conformar se algo acontecer com ela. Edward iria se culpar pelo resto de sua vida.
Edward a apertou ainda mais em seus braços. Ele colocou seu rosto na curvatura do pescoço dela, e aspirou seu perfume. Cheiro do hidratante de lavanda que Bella passava. Ele se aconchegou ali e fechou os olhos. Queria ao menos dormir por pelo menos 2 horas.

Na manha seguinte....
Edward acordou procurando por Bella na cama. Ela não estava lá, como ele esperava que estaria. Edward deu um pulo da cama. Estava com medo de que o seu pesadelo se realizasse.

–-Bella? – Ele a chamou,mas não houve nenhuma resposta.

Edward foi até o closet,banheiro,mas ela não estava lá. Ele começou a se desesperar. Escutou a porta do quarto se abrir, ele pegou rapidamente sua arma e se aproximou cautelosamente.
–-Ai meu deus. – Bella deu um pulo de susto assim que viu Edward com a arma na mão.
Ela trazia nas mãos uma enorme bandeja de café da manhã. Ela colocou a bandeja em cima da cama, precisava se recuperar do susto que havia acabado de levar. Edward largou sua arma e a abraçou.
–-O que foi? Alguma coisa de errado? – Ela perguntou estranhando o comportamento dele.
–-Não é nada. aonde estava? – Ele perguntou segurando o rosto dela entre suas mãos.
–-Eu fui até lá embaixo enquanto você dormia e trouxe o seu café da manhã. – Bella apontou para a bandeja.
–-Então vamos comer. – Ele deu um sorriso meio forçado.
Bella se sentou na cama e Edward fez o mesmo. Ele ainda estava meio estranhando por causa do seu sonho.
–-Você tem certeza que esta realmente bem? Parece meio tenso. – Bella disse tocando os ombros dele.
–-Eu “to”. Vamos comer. – Ele disse terminando o assunto.
Eles tomaram o café em meio a conversas. Bella sentia que havia algo errado. mas Edward tentava não transparecer, que estava muito preocupado. Ele tentava se focar no seu café com Bella, e não pensar mais em nada. mas todas as vezes que olhava para o rosto dela,lá vinha aquelas cenas novamente.
Depois do café, eles saíram do quarto. Lá pelas dez da manhã,Edward saiu para o trabalho. Precisava movimentar seu dinheiro.
–-Ei Antony eu tenho algo para te falar. – Heidi disse entrando no escritório de Edward sem bater.
–-Porra Heidi,da próxima vez que quiser entrar bata na porta. Há essa hora eu poderia estar... sei lá batendo uma punheta. Vamos logo diga o que quer. – Edward disse ácido como sempre. Heidi apenas revirou os olhos e se sentou na cadeira cruzando as pernas.
–-Por que esta tão irritado? Já sei! Isabella não esta mais dando conta do recado? Ou será que é você? Mas deixa isso pra depois. Vamos ao que realmente interessa. Jane. A ex-amante de Aro. – Heidi disse com voz de descaso.
–-Uau. Aro já se desfez da amante? Tão rápido. – Edward disse rindo.
–-Jane é uma verdadeira vadia. Eu queria realmente mata-la, mas Emmett não deixou. – Heidi disse bufando irritada.
–-Ótimo. Eu estou muito ocupado agora. Saía. – Ele disse.
Heidi se levantou e saiu.....
Pelo menos uma boa noticia. Parecia que Aro trocava de amante do mesmo jeito que ele rasgava as calçinhas de Bella. Sempre. Mas o que iria fazer com a garota,após interroga-la? Mata-la? Tortura-la? Deixar ela ir embora? Ou a daria de presente para seus homens?

Eram muitas possibilidades que ele tinha que analisar e escolher.


Edward foi despertado pelo toque de seu I-Phone. Ele olhou na tela e viu que era sua mãe. Ele atendeu e colocou no viva voz.

–-Oi mãe. – Ele disse.

–-Oi querido. Eu liguei agora pouco para Bella e ela me disse que você estava trabalhando. Hoje nós temos um evento beneficiente para ir.

–-Quando você diz “Nós” quer dizer a senhora e o papai certo? – Ele perguntou com medo da resposta.

–-Claro que não. A família toda Antony e isso inclui você e Bella.

–-Porra mamãe. – Ele xingou.

–-Não xingue mocinho. Nós nos vemos as 20:00,ok? Beijinhos. – Esme disse desligando logo em seguida.

Edward desligou o telefone e bufou.

Ele gostava de ajudar os menos favorecidos. Era uma das poucas coisas que o deixava realmente feliz, e que ele fazia por quê gostava. Poder ajudar pessoas. Mas uma das coisas que ele odiava era ter que aparecer em um desses eventos.


Edward sabia que ele aquilo beneficiava aqueles que não precisavam de nada. tudo naquele mundo, aonde tudo rodava em torno do dinheiro, era apenas parte dos negócios. Para aqueles que organizavam aqueles eventos em pró de ajudar, não era nada mais nada mais do que para ajudarem a si mesmo. Diante de outras pessoas, e muitos flashs queriam passar a imagem de boas pessoas. Mas no fundo não passavam de malditos bastardos egoístas. Mas querendo ou não, ele também estava lá presente.



Na hora do almoço, Edward saiu do trabalho dizendo a Emmett que não voltaria naquele dia. Mas Edward não foi direto para casa. Ele passou em um lugar antes e depois seguiu para casa.

Edward chegou em casa ás duas horas da tarde com uma caixa nas mãos. Ele perguntou á Sue, aonde Bella estava. Sue disse á ele, que Bella após o almoço subiu para um cochilo. Edward subiu para o quarto. Quando abriu a porta, viu Bella deitada de bruços vestindo apenas uma enorme camisa, que com certeza era dele e uma calçinha de babados rosa. Edward achou aquilo muito sexy. A deixava delicada e com cara de menininha.

Edward foi até lá silenciosamente e se sentou ao lado dela na cama e ficou bem próximo ao rosto dela. Ele deslizou seus dedos pela bochecha dela. Ela se remexeu um pouco,mas não acordou.




–-Bella querida, acorde. – Ele disse bem próximo ao ouvido dela.

–-Eu não quero. – Ela murmurou sonolenta.

–--Mas você precisa. Eu trouxe algo para você. – Ele disse tentando acorda-la.


Bella murmurou alguns palavrões e abriu seus olhos devagar. Ela não tinha ideia de que horas seria? Será que já era hora do jantar?


–-Já são oito horas? – Ele perguntou se sentando na cama.

–-Não. Ainda são 14:00 – Ele respondeu.

–-E por quê me acordou a essa hora caralho? – Bella disse irritada.

–-Ok senhorita educação. Eu trouxe algo para você. – Edward disse pegando a caixa e entregou a ela.


Bella ficou olhando para a caixa. Não queria ter a mesma surpresa, que havia tido antes. Mas já que era um presente vindo de Edward ela não corria esse risco.

Bella abriu a caixa e ficou surpresa com o que viu. Havia um filhote de cachorro lá dentro. Ele era tão pequenininho.


–-É um filhote de Golden Retriever. – Edward disse.

Bella pegou o filhote no colo e ficou alisando o pelo dele.


–-Eu sei que esse cachorro não vai tomar o lugar de sua gata. Mas eu trouxe pra lhe fazer companhia. Você gostou? – Edward perguntou.

–-Eu adorei. Obrigado amor. – Bella se aproximou dele e lhe deu um selinho demorado.

–-Que bom que gostou,porque eu quero ser recompensado mais tarde. – E lá estava novamente o Edward malicioso de sempre.

–-Não se esqueça que hoje temos a festa. – Bella disse e ele bufou. Havia esquecido daquela palhaçada.


Bella se levantou da cama e foi em direção da porta para abri-la. Edward franziu o cenho. Será que Bella iria mesmo ter a coragem de sair para fora do quarto, com ela roupa? A camisa mal escondia as suas pernas.

–-Aonde pensa que vai com essa camisa, alias com a falta dela? – Ele questionou com ciúmes.

–-Oras, eu vou mostrar o cachorro para Sue. – Bella disse e saiu fechando a porta atrás de si.

Ela ainda pode escutar os protestos de Edward. Ela desceu e foi direto para a cozinha. Ela sabia que em menos de 5 minutos,Edward estaria indo atrás dela.

Dito e feito, minutos depois, lá estava ele na cozinha com os braços cruzados e com uma carranca no rosto. Mas isso logo resolveu com um beijo.




Bella realmente havia ficado encantada com o cachorro. Já havia escolhido um nome para ele. Max. Esse não era a sua primeira opção. Ela queria colocar Antony. Edward grunhiu com isso, e disse que se ela colocasse seu segundo nome em um cachorro, ele o devolveria.


Agora,Bella não ficaria mais sozinha quando Edward fosse trabalhar. Não que ela houvesse esquecido de sua gata,ao contrario. A toda hora ela ficava pensando sobre o acontecido. Mas não podia mais fazer nada.

–---------------------------------------------------------------------------------------------

Bella foi para o banho ás 18:00 h e Edward a acompanhou. Era do feitio dele tentar agarra-la como sempre,mas Bella dizia que não. Além do mais que iriam se atrasar se resolvessem “brincar”. Bella saiu do banheiro de lingerie e foi arrumar o seu cabelo. Ela o penteou e fez um coque mal feito deixando alguns fios caindo. Isso a deixava com um ar sexy. Ela colocou o vestido . Era um vestido longo,tomara que caia, era de uma cor nude com detalhes dourado. Ela fez a maquiagem que marcava seus olhos. Estava pronta.

–-Então como estou? – Ela perguntou girando em torno de si mesma.

–-Muito gostosa. Por mim nós não saímos da porra desse quarto. – Edward lhe deu um olhar malicioso ao dizer isso. Ele fazia um nó em sua gravata.

–-Ok gostosão. Anda logo se não nós vamos nos atrasar. Vou te esperar lá embaixo. – Bella lhe deu um beijo na bochecha, e saiu do quarto.

Bella desceu, e foi para a sala. Se sentou no sofá junto com Max. Ele ainda era meio tímido. Passou quase a tarde toda deitado.

10 minutos depois,Edward desceu as escadas com seu terno impecável. Estava fabuloso. Bella não deixava de olhar. Edward ficava tão sexy com aqueles seus ternos.

–-Vamos? – Ele disse erguendo seu braço para ela.

–-Vamos gostosão. Tchau Max, daqui a pouco a mamãe esta de volta. – Bella alisou o pêlo do cachorro e saiu porta a fora com Edward.


Os dois como sempre estavam sendo acompanhados por seguranças, em um carro blindado.

Meia-hora depois eles chegaram ao local do evento. O lugar estava repleto de luzes. Pessoas chiques vestidas com roupas caras e de estilistas famosos. Mulheres com seus vestidos Balenciaga,Marchesa,Oscar de La Renta,Cristian Dior,Dona Karan,Alexander Wang,Vera Wang, e seus sapatos caros do Cristian Louboutin desfilavam com glamour até a entrada. Haviam vários fotógrafos e alguns repórteres cobrindo o evento.


Assim que Edward saiu do carro com Bella, flash’s foram direcionados á eles. Bella percebeu que aquele evento beneficiente era de alto elite. Ela não iria se surpreender se encontrasse alguma celebridade ali.

Os dois tiraram algumas fotos e entraram....

O grande salão tinha uma arquitetura que parecia ser da época renascentista. Havia varias pessoas espalhadas por ali.

–-Antony não vai dizer “Olá” aos velhos amigos? – Uma voz rouca soou atrás de Edward.

Edward e Bella se viraram ao mesmo tempo. Havia ali um homem de no mínimo 50 anos. Edward percebeu os olhares que seu “Velho amigo” direcionava a Bella.



–-Bella, esse é Giuseppe Salvatore. Um dos velhos amigos do meu pai. – Edward disse meio contra gosto.

Giuseppe pegou na mão de Bella, e lhe deu um beijo nas costas de sua mão,sem desviar seu olhar de Bella. Ela deu um sorriso,porem um pouco desconfortável com aquilo.

–-Pelo que vejo,você esta em ótima companhia. Uma bela jovem. – Giuseppe lançou a Bella um olhar de cobiça.

Edward apertou um pouco mais a cintura de Bella.

–-Sim. Ela é minha mulher. Com licença Giuseppe. Tenho que cumprimentar uns conhecidos. – Edward disse tirando Bella dali,antes que aquele homem pulasse em cima dela.

–-Sua família ainda não chegou? – Bella perguntou.

–-Eu acho que não. Vem vamos tomar alguma coisa. – Ele disse a puxando para o bar.

Edward pediu duas taças de champanhe. Eles se sentaram ali mesmo. Pelo visto os outros não havia chegado. Os dois estavam conversando animando,quando.....

–-Eu na acredito. Oi Antony. – Uma voz estridente e nasalada soou atrás de Bella.

Bella já se virou emburrada. Quem era aquele loira falsa olhando daquele jeito para o seu homem?

–-Olá Renata. – Edward disse polidamente.

–-Eu não sabia que você havia se casado. – Renata disse alisando o braço dele ousadamente.


–-Eu ainda não me casei. Essa é Isabella,minha noiva. – Edward disse olhando e sorrindo para Bella.

–-Ahh, ela sabe dos seus casinhos? – Renata disse displicentemente com um ar cínico.

–-Por quê? Você foi um desses casos?! – Bella retrucou. Renata na mesma hora se calou.

–-Nós vemos depois Antony. Até logo Isabella. – Renata disse com uma voz enojada e saiu logo dali.

–-Nem me responda. Esse daí deve ser uma dessas que você comeu. – Bella disse fazendo careta. Edward soltou uma gargalhada.

–-Oh querida, não precisa ficar com ciúmes. Você é a única que eu como agora. – Ele sussurrou no ouvido dela.


–-Seus pais estão vindo pra cá. – Bella se afastou de Edward.

–-Edward,Bella. Desculpe-nos a demora. Essas mulheres demoram tanto para se arrumar. – Carlisle se desculpou.

–-Não se preocupe pai. Eu sei como é isso. Bella também é assim. – Edward disse e Bella lhe deu um tapa no braço.

–-Por obsequio Barbie,agora sou eu que me demoro para me arrumar? Oi Rosálie, como vai esse bebezão. – Bella perguntou alisando a barriga de Rosálie, que já estava com 6 meses.

–-O neném chuta bastante. – Rosálie respondeu colocando as mãos nas costas.

–-Oi querida, você esta linda. Digna de uma princesa. – Esme a elogiou a abraçando.

–-Você também sogra. Oi grandão. – Bella deu um abraço em Emmett.


Eles foram para sua mesa reservada. Beberam,com exceção de Rosálie. Bella estava achando aquilo uma verdadeira chatice. Pessoas falsas e fúteis cumprimentavam eles com seus melhores sorrisos. Antony como sempre passou a maior parte do tempo sussurrando palavras obcenas no ouvido de Bella. Ela ralhava com ele, dizendo que aquele não era um local apropriado para aquilo.

–-Eu vou ao toilet. – Bella anunciou se levantando da mesa.


–-Quer que eu vá com você? – Edward ofereceu. Todos os seus parentes olharam para ele.

–-Pelo amor de Deus. – Bella disse envergonhada saindo dali.




Bella chegou ao imenso banheiro. Ela foi até a pia, que havia um enorme espelho. Ela ligou a torneira e lavou suas mãos. Ela olhou se reflexo. Parecia uma pessoa totalmente diferente do que era antes. Sabia bem lá no fundo que aquilo não foi feito para ela. Aquele era um mundo bem diferente do seu.


–-Bella! – Ela escutou uma voz conhecida atrás dela.



Ela se virou e arregalou os olhos. Estava surpresa ao ver Victória ali depois de tanto tempo. Seus cabelos estavam mais curtos,mas ainda sim mantinha o mesmo ar sexy de sempre. Victória usava um vestido vermelho colado no corpo, que mostrava suas curvas, com um enorme decote V nas costas que ia até a cintura.

–-Olá Victória, o que faz aqui? – Bella perguntou ainda surpresa.

–-Eu vim de acompanhante. Um velho amigo de James. Quando eu digo velho, quer dizer em todos os sentidos. Pelo menos o coroa tem grana. – Victória retocava seu batom em frente ao espelho.

Bella riu. Victória nunca mudaria. Iria continuar a mesma vadia, que dava em troca de dinheiro.

–-E você? Vejo que continua gostosa. – Victória disse maliciosa. Ela colocou as mãos em sua fina cintura e encarou Bella de cima a baixo.
Bella sabia do jeito bissexual de Victória,mas as vezes ela se empolgava demais.
–-Vou muito bem. – Bella respondeu.
–-Ainda continua com o tal mafioso. Quando quiser inovar me ligue. – Victória aproximou bem seu rosto do rosto de Bella, a ponto de beija-lo. Mas ela não o fez. Ela se afastou e saiu.
Bella balançou a cabeça em um sinal negativo. Ela se virou novamente para o espelho e terminou de arrumar sua maquiagem. Depois de alguns poucos ajustes e voltou ao salão.
Depois de mais algumas horas os Cullen foram embora,alias já eram 2 horas da manhã. Rosálie mal se aguentava em pé de tanto.
Edward e Bella fizeram o mesmo. Bella estava com tanto sono que assim que chegou no quarto, retirou seu vestido e se deitou. Edward também estava exaurido. Mas ele pensou que fosse rolar alguma coisa,mas ficou irritado quando saiu do banheiro e encontrou Bella deitada na cama,já no décimo sono.
Ele, meio contra gosto se deitou ao seu lado e logo foi vencido pelo cansaço. Só que essa noite ele não teve mais pesadelos, pelo menos por enquanto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Antes de comentar saiba que:
1. Você pode se Cadastrar com sua rede social para comentar é muito simples. Clique AQUI para saber mais.
2. Comentários, imagens e links ofensivos a Robert, Kristen ou ao trabalho realizado por esse fandom serão deletados e banidos.
2. Evitem usos de palavrões e confusões pois esses comentários serão deletados e colocados na lista de SPAM.
3.Links de sugestão de máterias por favor enviem para irmandaderobsten@hotmail.com ou no nosso chat.