sexta-feira, 6 de junho de 2014

Fanfic "Desire And Crime"- Capítulo 34

Desire And Crime

Autora: Larissa Hale (Nyah / Larissa)
Sinopse: Edward Cullen conhecido como Antonny, é chefe da Cosa Nostra Americana com apenas 28 anos. Homem impiedoso. Não mede esforços para acabar com alguém e conseguir o que quer. É um homem temido por todos,até mesmo pelo amor. Isabella Swan,conhecida como La Belle ou apenas Bella,tem 24 anos e é prostituta do bordel de James. Uma pessoa considerada fria e sem sentimentos. Foi abandonada pelos pais quando tinha 6 anos. Desde daquele dia não acredita mais no amor. Duas vidas que se encontram apenas em uma noite,mas que pode mudar a vida deles para sempre. Apenas um encontro vai entrelaçar suas vidas pela eternidade....
Capítulos:  /  /  /  /  /  / 7º /  /  / 10º / 11º / 12º / 13º / 14º / 15º / 16º /17º / 18º/19º / 20º / 21º  / 22º / 23º  / 2425º/26 27º / 28º / 29º / 30º / 31º  / 32º / 33º

Capítulo 34

–-Você esta linda Bella. – Rosálie disse emocionada.
Bella estava em frente a um enorme espelho na loja de vestido de noiva. Estava fazendo a prova do vestido. Alice e Rosálie a acompanharam nessa missão.
Bella girou ficando de perfil. Queria se ver de todos os ângulos possíveis. Sua barriga estava bem proeminente e contrastava bastante em seu vestido. Era branco, assim como manda a tradição. Ela não era uma daquelas mulheres que achavam que branco era usado apenas em mulheres virgens. Nos dias de hoje isso era uma coisa muito difícil.
–-Você achavam mesmo que ficou bom? – Ela perguntou meio insegura.

–-Claro que esta linda. Mas se você quiser podemos ir ver outros vestidos. – Alice disse. mas Bella negou. Olhando-se melhor, aquele vestido era perfeito.
Os convites já haviam sido entregues aos seus respectivos convidados. Mas haviam algumas pessoas que ela fazia questão de entregar em mãos. Queria ir até o seu antigo emprego. Havia pessoas lá porque ela tinha bastante consideração, inclusive James. Ele podia ser um idiota as vezes, mas no fundo, bem lá no fundo ele era uma pessoa boa.
–-Eu quero esse. – Bella afirmou decidida quanto ao vestido.
–-Ok. O que vamos fazer em seguida?
–-Nós vamos a boate aonde eu trabalhava. Preciso entregar alguns convites.
–-OH! Eu nunca fui á uma boate de stripper. – Alice disse animada batendo palmas.
Bella revirou os olhos e riu. Muitas pessoas achavam que esse era o trabalho mais fácil, achavam que lá era o paraíso. Era claro que, para quem via do lado de fora achava que era tudo um mar de rosas. Mas só quem sabia verdadeiramente como era quem trabalhava lá. Lá ia todos os tipos de homens. Desde de rapazes prontos para perderam a virgindade, até homens de idade avançada.
–-Alice lá não é um lugar tão interessante assim. É melhor irmos logo lá. – Bella disse indo até o biombo se trocar.
Depois de já estar vestida com suas roupas, Bella e as meninas saíram da loja e entraram no carro que já estava a espera delas.
O carro dava varias voltas, até finalmente parar em frente a boate.
Bella ainda se lembrava da rotina. Durante o dia a boate ficava aberta para as meninas ensaiarem suas apresentações de dança, e a noite elas se apresentavam.
–-Olha lá é a Isabella. E esta grávida. – As meninas sussurravam entre si.
–-Soube que ficou rica e que vai se casar. – Comentavam com inveja.
Bella sempre ignorava esses comentários e ainda mais agora. Elas sempre foram um bando de putas invejosas. Sempre foram.
–-Ignorem elas. – Bella disse para as cunhadas.
–-Muito interessante esse lugar. – Rosálie disse observando uma mulher descer no ferro de cabeça para baixo.
Bella andou até os fundos aonde ficava o escritório de James.
–-Você não vai bater? – Alice perguntou ao ver Bella com a mão na maçaneta.
Bella negou com cabeça. Ela tinha um sorriso sapeca. Ela abriu a porta sem bater, tomou um susto ao ver a cena que rolava ali dentro. Victoria estava sentada sob a mesa, com James entre suas pernas. Os dois se beijavam fervorosamente. Alice deu um grito assustando aos dois.
–-Mas que porra é essa?! – James esbravejou contrariado.
Bella riu. Aquele canalha continuava o mesmo. Algumas coisas simplesmente não mudavam, nem com o tempo.
–-Olá James, olá Vick. Desculpa interromper vocês.
–-É meio tarde para dizer isso, não é verdade? – James disse irônico ajeitando suas roupas.
Bella entrou no escritório com Rosálie e Alice em seu encalço.
–-E quem são essas duas belezinhas? – Victória disse maliciosa se referindo á Alice e Rosálie.
–-Essas são minhas cunhadas, Alice e Rosálie.
–-Oi. – Rosálie disse fazendo um aceno com a mão.
–-Olá.
–-Victória por favor. Não é hora pra você dar seus ataques de lesbianismo. Deixe essas lindas e apetitosas moças em paz. – James ralhou com ela.
Victória bufou, e saiu batendo a porta. James se sentou em sua cadeira, cruzou os braços e se inclinou na mesa.
–-Resolveu voltar para boate? Quem sabe depois que você fizer um regime. – Ele disse fazendo humor, mas Bella não riu.
Ela estava grávida, será que ninguém entendia? Ela odiava quando alguém fazia piadinhas de mal gosto sobre seu peso. Ela sabia que estava gordinha, e não precisava que ninguém ficasse lembrando toda hora.
–-Rá, rá, rá. Eu só não meto minha mão na sua cara, porque eu vim em paz. Como você deve saber eu vou me casar, e quero que você esteja lá. Você e a Victória.
–-Uau... Nossa. Isso me deixa até emocionado. – Ele disse surpreso.
–-Só diga que vai ok? Aqui esta o convite. O casamento é daqui um mês.
–-Ok. Eu vou e arrasto Victória comigo. – James disse e Bella riu.
–-Obrigado. É melhor nós irmos. Bem, vejo vocês dois lá. – Bella se levantou da cadeira.
–-Parabéns Bella.
–-Obrigado. Tchau.
Elas saíram da boate. Por hoje não iriam mais ficar perambulando por ai. Bella já estava sentindo seus pés incharem, e isso não era um bom sinal. Se ficasse com os pés inchados Edward iria deixa-la de “castigo” e iria proibi-la de sair de casa por um bom tempo.
Bella chegou em casa procurando por Edward. Ela subiu direto para o quarto, mas ele não estava lá. Então, com certeza ele iria estar no andar de baixo, enfurnado naquele escritório.
Edward não parava de trabalhar. Quando não era em sua “empresa” era em casa. Edward não tinha necessidade de ganhar mais dinheiro, porque isso ele já tinha o bastante. Tinha dinheiro para viver em pleno luxo até o fim de seus dias, mas ele queria mais e mais.
Bella então decidiu não atrapalha-lo por agora. Resolveu ir tomar um banho e trocar de roupa antes de ir ver Edward. Tomou banho e vestiu um short e uma blusinha. Ela desceu e foi até lá. Deu 3 batidinha de leve na porta e entrou. Ele terminava de falar ao telefone, enquanto guardava no cofre uns papeis muito importantes. Ele pareceu ficar nervoso assim que a viu. Ele finalizou a ligação e desligou o telefone.
–-Oi. – Ele disse se sentando na cadeira.
–-Edward que papeis eram aqueles que você guardou no cofre? – Bella perguntou curiosa.
–-Não é nada. apenas papeis sem importância. – Ele disse passando a mão pelos cabelos.
Bella ficou desconfiada. Edward estava escondendo alguma coisa ali dentro e, que ela não poderia saber. Ele mexia em seus cabelos os deixando ainda mais desalinhados. Ela resolveu mudar de assunto. Depois ela descobriria o que havia ali dentro.
–-Enfim, eu fiz outra prova do vestido, e com a barriga terei que fazer mais e mais ajustes.
–-Por mim nós nos casaríamos em Las Vegas.
–-Ok, e sua família nos mataria, porque nós estaríamos privando eles desse momento. – Bella disse distribuindo beijos pelo rosto dele.
–-Que tal se subíssemos? – Ele disse malicioso.
–-Gostei dessa ideia. – Bella disse no mesmo tom.
Edward e Bella subiram para o quarto e começaram sua intensa maratona de sexo. Bem, não tão intenso, porque Bella estava grávida de 5 meses. Sua barriga estava grande e dificultava. Então, eles tiveram que inventar coisas novas. Mas no final os dois gozavam do mesmo jeito. Então tudo ok.
1:43 da manhã. Bella chegou no relógio ao lado da cama. Olhou para seu lado esquerdo e viu Edward ressonando tranquilamente. Lógico que ele estava dormindo. Qualquer ser humano exausto estaria dormindo a uma hora dessas, exceto por Bella.
A morena não conseguia pegar no sono. Apenas cochilava por minutos. Ela não entendia essa gravidez. Normalmente as mulheres dormiriam muito mais nesse período, mas parecia que com ela era o contrario. Bella desistiu de tentar dormir. Antony parecia jogar bola dentro de sua barriga. Ela retirou o cobertor silenciosamente e saiu da cama. Tinha que ser cuidadosa, porque Edward tinha um sono leve e a qualquer movimento, por menor que seja, ele já acordava com a arma em punho pronto para o perigo.
Bella pegou seu robe de cetim negro que estava em cima da poltrona, vestiu e saiu.
O corredor estava escuro e frio. Bella tinha medo de ficar perambulando por aquela enorme mansão durante a noite, e ainda mais sozinha. Ela não tinha medo de fantasmas, ou algo sobrenatural. Ficava apavorada de ter alguém ali, a espiando. Mas não tinha como. Ninguém seria louco o bastante para entrar ali.
Bella se dirigiu a cozinha. Estava faminta. Abriu a geladeira e encontrou um mousse de maracujá. Sua boca salivou. Ela não era muita fã de maracujá, mas seu filho parecia gostar. Ela comia a sobremesa com gosto. Estava delicioso. Sue era uma maravilha na cozinha. Depois que terminou pôs a louça dentro da pia.
Uma lâmpada se acendeu em sua cabeça. Havia se lembrado que tinha uma missão a ser feita. Queria descobrir que documentos eram aquelas que Edward guardou em seu cofre. Poderia até ser apenas uns papeis sem importância, mas o que a deixou intrigada foi o modo com que Edward reagiu diante de sua pergunta.
Ela foi em direção ao escritório, abriu a porta e acendeu a luz. Foi até o local do cofre. Havia um painel digital e precisava de uma senha.
–-E agora? qual é a maldita senha? – Bella murmurou para si mesma.
Sua primeira tentativa foi a data de nascimento de Edward, mas deu senha incorreta. Ela bufou. Pelo que ela sabia desses tipos de cofres, eles bloqueavam com três tentativas incorretas. Ela tentou novamente, dessa vez o nome da mãe de sangue de Edward: Elizabeth. E mais uma vez, senha incorreta. Ela pensou em desistir, deixar pra lá essa curiosidade. Mas resolveu fazer uma terceira e ultima tentativa. Digitou sua data de nascimento, 13 de setembro. Uma pequena luz se acendeu e deu senha correta. Edward havia posto sua data de nascimento como senha de um cofre. Ela poderia dizer que achava aquilo tudo muito fofo, mas estava com muita pressa, porque daqui a pouco Edward iria sentir sua falta e iria procurar por ela.
Bella abriu a porta do cofre. Lá havia varias coisas. Uma arma calibre 38, dinheiro e vários papeis. Ela só precisava de um dentre aqueles ali. Ela pegou a pasta que Edward estava nas mãos.
Havia dentro da pasta umas quatro folhas. Bella se sentou na poltrona confortável de Edward e começou a ler. Ela não entendia quase nada do que estava escrito ali. Aquilo parecia ser um testamento, e que pertencia á Edward. Mas por quê ele tinha feito um testamento?
–-“..... Deixo todos meus bens, incluindo meus imóveis para minha querida esposa Isabella Swan e meu filho....” – Bella leu em voz alta.
O que aquilo queria dizer? Edward havia feito um testamento deixando todos o seu dinheiro para ela? Ele pretendia se matar?
–-Bella, o que esta fazendo? – A voz cortante de Edward soou.
Bella havia tomado um grande susto. Não tinha como guardar os papeis e dizer que nada aconteceu, porque Edward já entrava no escritório. Bella resolveu olha-lo e se arrependeu, pois Edward mantinha uma expressão seria e os olhos refletiam um pouco de frieza.
–-Eu vou perguntar pela ultima vez, o que você faz aqui Isabella? – Ele disse tentando controlar sua raiva.
–-Eu fiquei curiosa. Queria saber o que você tanto escondia, pelo visto descobri. Quando e por quê você fez esse testamento? – Bella perguntou nervosa.
–-Ouça, agora não é hora para falar sobre isso. Vamos dormir e amanhã continuamos á conversar. – Ele disse de uma forma suave e evasiva.
–-Eu quero explicações agora mesmo. Eu não quero saber se é hora ou não. Que porra é essa Edward? – Bella gritou apontando para os papeis.
Edward suspirou e passou a mão pelos cabelos. Bella não podia ficar nervosa, porque iria prejudicar sua gravidez.
–-Por favor não fique nervosa. Eu só fiz isso por precaução. Não importa o que aconteça, você vai ficar com tudo que é meu.
–-Mas por quê fez isso? Eu não quero o seu dinheiro.
–-Eu sei amor, mas eu posso morrer a qualquer momento. Se esqueceu que eu sou chefe da máfia? Tenho inimigos por todos os lugares. Eu não sei o que me espera, ou o que vai acontecer daqui um tempo. Eu sei que minha família não vai deixar você desamparada, mas eu quero que tudo isso seja seu. A partir do momento que eu disser “Sim” naquele altar na frente de todos, você vai ser dona disto. – Edward disse caminhando até ela.
Bella se levantou da cadeira e andou até ele, ficou parada de frente para ele. Ela parecia uma formiguinha ao comparar seu tamanho com o de Edward. Ele parecia um gigante com seus 1,90 .
–-Você é um grande filho da puta, e é por isso que eu te amo. – Bella sorriu e acariciou o rosto dele com a ponta dos dedos.
–-Eu também te amo. – Ele disse lhe dando um beijo na testa. Um gesto carinhoso de sua parte
–-Como descobriu a senha do cofre? – Edward perguntou arqueando a sobrancelha.
–-Quem sabe outro dia eu não te conte? Agora vamos dormir. – Bella soltou um riso pelo nariz.
Edward fechou o cofre, e saiu junto com Bella. Os dois foram para o quarto. Se deitaram e logo adormeceram.
1 mês depois....
Finalmente o dia. Um dia mais do que especial. Edward e Bella se tornariam marido e mulher perante as leis de Deus. O momento único e mais ansiado pelos dois. O nervosismo predominava no corpo dos dois. Mas mal podiam esperar para chegar a hora.
Edward estava começando a se arrumar. Estava acostumado a usar ternos e gravatas, mas não era acostumado a usar gravatas borboletas, mas era preferível por causa da ocasião. Ele simplesmente não conseguia colocar aquele adereço que seria tão importante. Sempre que tentava acabava se enforcando.
–-Pai será que o senhor pode me ajudar? – Edward indagou fazendo uma careta. Estava com a gravata ainda em volta do pescoço.
–-Você parece que vai para a forca meu filho. – Carlisle disse rindo enquanto arrumava a gravata do filho.
–-Cara se acalma. Você não vai para um campo de concentração alemã ser fuzilado, você só vai se casar com Bella. – Emmett disse fazendo graça. Ele não deixava passar nada.
–-Há, Há, Há. – Edward riu sarcástico.
–-Eu acabei de ligar para o chefe da segurança. Ele disse que o esquema já esta todo certo, e o que os seguranças já estão posicionados. – Jasper disse entrando na sala com o celular na mão.
–-Otimo. – Edward respondeu colocando uma pistola na cintura.
Aquilo era apenas por precaução. Um meio de se proteger.
Edward foi até seu mini bar preparar um whisky. Não iria ficar bêbado, queria apenas relaxar.
Um pouco longe dali....
Bella ainda estava de lingerie. Estava sentada e chorando, enquanto Esme a consolava. O por quê? Bem, infelizmente seu vestido uma havia soltado uma parte da costura que ficava no busto. Seus seios estavam tão grandes que acabou arrebentando uma parte. Já haviam chamado a costureira. Mas faltava apenas menos de duas horas para o casamento.
–-E agora? – Bella soluçava.
Sua maquiagem já estava borrada. Até o maquiador, queria chorar ao ver seu trabalho indo por água á baixo.
–-Calma Bella, a costureira já esta chegando. – Leah dizia.
Jacob e Leah havia chegado no dia anterior. Sua mãe, Renée, havia chegado a uma semana antes. Precisava conhecer a família de sua filha, e o mais importante, o noivo.
–-Minha filha você precisa se acalmar. Cuidado com o bebê. – Renée dizia preocupada.
–-Eu acho que não vou conseguir casar. – Ela dizia entre lagrimas.
–-Bella, você vai se casar mesmo que esteja nua. – Rosálie disse.
A costureira minutos depois chegou para o imenso alivio de Bella. Ela conseguiu costurar o vestido. Agora não estava mais apertado. Bella o vestiu.
–-Você esta maravilhoso. Agora precisa refazer a maquiagem. – Alice disse estalando os dedos e o maquiador logo apareceu.
1 hora e meia depois.....
Bella já estava arrumada. Ela se olhou no espelho mais uma vez. Estava linda para seu casamento. Casamento. Como essa palavra pesava tanto. A partir de hoje seria uma mulher casada, e esperando um filho do que amava e que a fazia feliz. Isso parecia um verdadeiro conto de fadas, e nele ela era a princesa, que passou a vida toda sofrendo até encontrar seu verdadeiro amor.
–-Bella, Jacob já esta lá embaixo. – Renée avisou.
–-Querida eu queria lhe dar esse colar. Eu usei ele no dia do meu casamento, e quero que você o use. – Esme disse colocando o colar no pescoço dela.
O colar era lindo. Tinha uma pedra de safira.
–-Obrigada. – Bella respondeu com a voz falhada. Se esforçava para não chorar e mais uma vez estragaria a maquiagem.
Bella se recompôs e desceu. Jacob iria leva-la até o altar, aonde Edward estava á sua espera. Ela mal podia esconder seu nervosismo. Iria dar tudo certo.

Irmandade Robsten Legacy 

Visite nossa Galeria

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Antes de comentar saiba que:
1. Você pode se Cadastrar com sua rede social para comentar é muito simples. Clique AQUI para saber mais.
2. Comentários, imagens e links ofensivos a Robert, Kristen ou ao trabalho realizado por esse fandom serão deletados e banidos.
2. Evitem usos de palavrões e confusões pois esses comentários serão deletados e colocados na lista de SPAM.
3.Links de sugestão de máterias por favor enviem para irmandaderobsten@hotmail.com ou no nosso chat.